A amamentação é um momento especial e crucial para o desenvolvimento saudável do bebê, além de ter importância significativa para quem amamenta. Conheça os benefícios da amamentação e atualizações recentes sobre a importância do ato.
 

Amamentação

A amamentação é um processo natural e fundamental para o desenvolvimento saudável do bebê. O leite não só fornece todos os nutrientes necessários nos primeiros meses de vida, mas também oferece uma série de benefícios que auxiliam na proteção contra doenças e no fortalecimento do sistema imunológico.

Além disso, a amamentação tem benefícios para quem amamenta, para a sociedade e para o planeta. Por exemplo, amamentar é econômico, prático, não desperdiça recursos naturais e ainda evita a poluição ambiental devido ao consumo de plástico.

É por conta dos diversos benefícios da amamentação que várias organizações mundiais recomendam e realizam campanhas de incentivo todos os anos. De acordo com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), o leite da pessoa que amamenta é o único alimento que o bebê precisa até o 6º mês de vida. Por isso, não é necessário ofertar água, sucos, chás e nenhum outro tipo de alimento.

Nos últimos anos, temos acompanhado atualizações sobre a importância desse ato natural e essencial. Confira os benefícios da amamentação para o bebê e para quem amamenta.
 

Importância da amamentação para o bebê
 

Nutrição adequada

O leite materno é o alimento perfeito para o bebê, pois, contém a quantidade ideal de proteínas, gorduras, carboidratos, vitaminas e minerais necessários para o seu crescimento e desenvolvimento saudável. Além disso, ele se adapta às necessidades do bebê em cada fase, fornecendo os nutrientes corretos em quantidades adequadas.

 

Proteção contra doenças e infecções

Estudos comprovam que o leite materno contém anticorpos que ajudam a proteger o bebê contra uma série de doenças e infecções, como diarreia, pneumonia, otite e alergias, por exemplo. Essa proteção é fundamental, principalmente nos primeiros meses de vida, quando o sistema imunológico do bebê ainda está se desenvolvendo.

Recentemente (2022), um estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition evidenciou uma forte relação do leite materno e a proteção contra alergias. De acordo com a pesquisa, os bebês amamentados tiveram menor probabilidade de desenvolver rinite alérgica, asma e dermatite atópica, quando comparados com crianças que não foram alimentadas com o leite materno.

 

Desenvolvimento cognitivo

Pesquisas mostram que o aleitamento materno está associado a um melhor desenvolvimento cognitivo e intelectual da criança. Isso porque os nutrientes presentes no leite materno contribuem para o crescimento saudável do cérebro e do sistema nervoso, impactando positivamente as habilidades cognitivas.

 

Vínculo afetivo e emocional

A amamentação fortalece o vínculo afetivo e emocional entre quem amamenta e o bebê devido ao contato pele a pele, o olhar e o toque durante a amamentação. Dessa forma, ajudam a estabelecer uma conexão profunda e segura, promovendo um desenvolvimento emocional saudável e uma relação de confiança.

 

Importância da amamentação para quem amamenta
 

Recuperação pós-parto

A amamentação auxilia na recuperação pós-parto, pois a sucção do bebê estimula a contração do útero, ajudando a retornar ao seu tamanho normal mais rapidamente. Além disso, a amamentação libera hormônios que promovem a sensação de bem-estar e relaxamento.

 

Redução do risco de câncer

Estudos mostram que pessoas que amamentam têm um menor risco de desenvolver câncer de mama e de ovários ao longo da vida, pois a amamentação promove a eliminação e a renovação de algumas células que podem ter lesões genéticas.

 

Benefícios emocionais e psicológicos

Amamentar também traz benefícios emocionais e psicológicos, pois o ato de nutrir o bebê e sentir sua proximidade promove uma sensação de realização e felicidade. Além disso, a amamentação libera ocitocina, conhecido como o hormônio do amor, ajudando a fortalecer o vínculo e reduzir o estresse.

 

Leia mais: Fase do leite materno e dicas para a amamentação

 

A importância do apoio familiar e profissional no período da amamentação

O apoio familiar é essencial para o sucesso da amamentação, pois o encorajamento, o suporte emocional e a compreensão dos desafios podem fazer toda a diferença. Dessa forma, a pessoa que amamenta sente mais confiança e motivação a continuar amamentando.  

Além disso, contar com o apoio de profissionais especializados em amamentação, como consultores ou enfermeiros, é fundamental. Esses profissionais podem fornecer orientações específicas, tirar dúvidas e oferecer suporte durante toda a jornada da amamentação.

 

Confira: 11 fatos que você precisa saber sobre leite materno

 

Principais mitos e informações equivocadas sobre a amamentação
 

"Leite artificial é tão bom quanto o leite materno"

O leite materno é único e possui uma composição específica que não pode ser replicada pelo leite artificial. Por isso, ele fornece nutrientes essenciais e anticorpos que são fundamentais para o crescimento e a saúde do bebê. Essa também é a razão para outro mito: não existe leite fraco.

 

"O bebê tem quer ser amamentado a cada três horas"

O ritmo de amamentação varia de acordo com as necessidades individuais de cada bebê, por isso, a importância de amamentar em livre demanda. Por exemplo, alguns recém-nascidos podem demandar mais frequência nas mamadas, enquanto outros podem se alimentar em intervalos um pouco mais longos.

 

"Pessoas com mamilos invertidos não podem amamentar"

Na maioria dos casos, pessoas com mamilos invertidos podem amamentar com sucesso. No entanto, é preciso paciência para experimentar técnicas, pegas e posições que facilitem a amamentação. O suporte profissional especializado pode ser muito útil nesses casos.

Portanto, para garantir uma amamentação bem-sucedida, é importante buscar informações, apoio e orientação adequados. Com investimento em políticas de apoio, conscientização pública e suporte familiar e profissional, podemos promover uma cultura que valoriza e incentiva a amamentação.

Acesse o blog Care Plus + e leia sobre saúde e qualidade de vida.