Tudo o que você precisa saber sobre o coronavírus

SAIBA MAIS

Informações gerais

Convidamos o Dr. Thiago Zinsly, médico infectologista do Hospital Albert Einstein, para esclarecimentos gerais aos nossos beneficiários e parceiros.

INFORMAÇÕES GERAIS

O que é coronavírus?

O coronavírus é uma família de vírus que pode causar infecções respiratórias de graus variados. Chamado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) de SARS-CoV-2, o novo coronavírus é o agente causador da doença denominada covid-19.

Ilustração de uma mulher de máscara

INFORMAÇÕES GERAIS

Como o coronavírus é transmitido?

A transmissão do coronavírus ocorre pelo ar e através do contato com secreções expelidas pela boca e nariz quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou fala. As gotículas podem ficar depositadas nos objetos ou nas superfícies e outras pessoas podem adquirir o vírus ao tocar esses objetos ou superfícies contaminadas e depois tocar o nariz, a boca ou os olhos. Contato direto com toque ou aperto de mão também pode transmitir a covid-19.

Ilustração de uma mulher tossindo

INFORMAÇÕES GERAIS

Quais são os sintomas da covid-19?

Os sintomas mais comuns da doença são febre, tosse e dificuldade para respirar. No entanto, em alguns casos, os pacientes podem apresentar dor de garganta, cansaço, dor no corpo, mal-estar geral, coriza, diarreia, dor de cabeça, dor no peito, náuseas, vômitos, congestão conjuntival, redução ou perda do olfato. Os sintomas geralmente são leves e começam gradualmente. Algumas pessoas não apresentam sintomas.

imagem com dicas para evitar o contágio
imagem exibindo uma mulher aparentemente doente, mostrando alguns dos sintomas de coronavírus

INFORMAÇÕES GERAIS

Como agir em caso de suspeita da doença?

As manifestações do coronavírus no corpo humano são muito parecidas com os sintomas de uma gripe comum. Por isso, siga as recomendações se apresentar os sintomas.

VEJA AS RECOMENDAÇÕES
Imagem de homem com mascara de proteção

Prevenção e tratamento

Prevenção e tratamento

Quais são os cuidados para prevenir a doença?

Algumas medidas são essenciais para evitar o contágio e a transmissão do coronavírus:

  • Lave frequentemente as mãos com água e sabão até a altura dos punhos. Esfregue bem as unhas e entre os dedos ou higienize com álcool em gel 70%
  • Não compartilhe itens de uso pessoal como talheres, toalhas, pratos e copos
  • Evite aglomerações e contato próximo com as pessoas, ou seja, manter uma distância de pelo menos dois metros
  • Procure não tocar no rosto, especialmente nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas
  • Evite beijos, abraços e apertos de mãos. Adote um comportamento amigável, mas sem contato físico
  • Pratique a etiqueta respiratória, ou seja, cubra a boca e o nariz com o antebraço ao tossir ou espirrar ou cubra com lenços descartáveis, desprezando-os imediatamente após o uso em uma lixeira fechada. Em seguida, higienize bem as mãos
  • Limpe e desinfete, frequentemente, os objetos
  • Mantenha os ambientes limpos e ventilados
  • Durma bem e alimente-se adequadamente
  • Use máscaras caseiras feitas de tecido ao sair de casa
Imagem de homem com mascara de proteção

Prevenção e tratamento

Como é feito o diagnóstico da covid-19

O diagnóstico da covid-19 é realizado através da presença de sinais e sintomas de Síndrome Gripal (tosse, febre – pode ou não estar presente no momento da consulta, dor de garganta, coriza e/ou dificuldade respiratória) ou da presença de Síndrome Respiratória Aguda Grave - SRAG (dificuldade para respirar, pressão no tórax, saturação de oxigênio menor do que 95% em ar ambiente e/ou coloração azulada dos lábios ou rosto). Em crianças, além dos sintomas/sinais anteriores, podem estar presentes desidratação, redução do apetite e batimentos da asa do nariz.

Na presença de suspeita clínica, o profissional de saúde poderá solicitar exames laboratoriais.

  • Biologia molecular (RT-PCR): detecta o RNA do vírus.
  • Imunológico: teste rápido ou sorologia clássica para a detecção dos anticorpos a partir do décimo dia do início dos sintomas. Resultado positivo para anticorpos IgM e/ou IgG. Vale ressaltar que a presença de anticorpos, até o momento, não garante imunidade para o novo coronavírus. A detecção de anticorpos para o SARS-CoV-2 informa que o indivíduo foi infectado pelo vírus.

O diagnóstico da covid-19 também pode ser realizado a partir do histórico de contato domiciliar ou próximo nos últimos 14 dias antes do aparecimento dos sintomas com caso confirmado laboratorialmente e que não foi possível realizar a investigação laboratorial específica.

Ilustração de um médico de braços cruzados

PREVENÇÃO E TRATAMENTO

Quais são os tratamentos para combater a covid-19?

Até o momento, não existe um tratamento específico para prevenir ou tratar a covid-19. As pessoas infectadas devem receber medicações para aliviar os sintomas. Os casos mais graves devem ser tratados em nível hospitalar. Vários estudos vêm sendo conduzidos para buscar alternativas terapêuticas para o novo coronavírus. Algumas medicações estão sendo estudadas, como antivirais e antimaláricos.

Ilustração de alguns frascos de remédios

Dicas para o período de quarentena

DICAS

Home office: como ter produtividade no trabalho remoto

Devido à quarentena provocada pelo coronavírus, muitos profissionais estão trabalhando em casa. Para garantir um bom desempenho longe do escritório, aqui vão algumas dicas:

  • Determine o seu local de trabalho: procure um espaço iluminado e silencioso
  • Evite distrações: tente não lidar com questões pessoais durante o expediente
  • Faça pausas: além de ir ao banheiro e se hidratar, tenha intervalos para relaxar
  • Desconecte-se ao final do dia: aproveite o seu momento de lazer e descanso
  • Estabeleça uma jornada razoável: planeje seu horário e cumpra as atividades do dia
  • Comunique-se com sua equipe: use as ferramentas disponíveis para manter contato
  • Organize-se: mantenha a sua estação de trabalho sempre limpa e arrumada
Ilustração de uma mulher trabalhando em seu notebook

DICAS

Como organizar a rotina familiar e entreter as crianças?

Com toda a família em casa, pode ser um enorme desafio conciliar o trabalho e a atenção com as crianças. Por isso, é importante estabelecer uma rotina:

  • Pela manhã
    • • Acorde sua família cedo
    • • Tomem café da manhã juntos
    • • Defina atividades individuais
  • À tarde
    • • Retome os afazeres
    • • Faça um lanche da tarde
    • • Prepare atividades educativas e divertidas como pintura, filmes, fantasias, caça ao tesouro, mímica, jogo de tabuleiro, recorte e cole e oficina de brinquedos caseiros
  • Na hora do almoço
    • • Junte a família para a refeição
    • • Converse sobre a nova rotina
    • • Ensine seus filhos sobre prevenção
  • Durante a noite
    • • Promova brincadeiras no banho
    • • Reúna todos para o jantar
    • • Curta a família antes de dormir
Ilustração de um homem no parque com o seu filho

DICAS

Mantenha o equilíbrio emocional com algumas recomendações

Neste momento de isolamento social, é importante cuidar da sua saúde mental. Algumas práticas podem ajudar:

  • Siga uma rotina
    Liste suas tarefas e programa-se para realizá-las ao longo do dia
  • Tenha momentos de lazer Veja filmes e séries, leia livros ou converse com os amigos
  • Seja organizado Aproveite para arrumar a casa e ajeitar o que estava postergando há tempos
  • Cuide do seu corpo Pratique exercícios, relaxe, faça meditação e procure comer bem
  • Tome cuidado com os excessos use as Filtre a quantidade de informações diárias para evitar o estresse
Ilustração de uma mulher meditando

Conte com a Care Plus

A recomendação do Ministério da Saúde quanto ao novo coronavírus é de que a procura por hospitais seja feita somente em casos mais graves (febre persistente – por mais de 48hs e/ou falta de ar).

Se você estiver na dúvida sobre como agir, entre em contato com os nossos canais de atendimento.

E, se precisar de apoio psicológico para lidar com a situação, lembre-se de acionar o Mental Health.

  • Orientação Médica 24h
    Clínicos e pediatras estão disponíveis para o esclarecimento de dúvidas.
    0800 13 2992
  • Mental Health
    (11) 4197- 4555 ou fale com seu consultor de relacionamento.
  • Telemedicina do Hospital Israelita Albert Einstein
    Verificar com o consultor de relacionamento ou na Central se existe cobertura. Para acessar:
    www.conecta.einstein.br
  • Hospital Moriah
    Atendimento Presencial específico para pacientes com covid-19 (no estacionamento do Hospital)
  • Teleconsulta da Amparo Saúde
    Disponível para todos os planos. Atendimento virtual com médicos para esclarecimento de dúvidas sobre o coronavírus e outras patologias.
    (11) 4118-2277.
  • DaVita
    Disponível para todos os planos. Atendimento médico presencial. As unidades disponíveis são Osasco, Indianópolis, Santana, São Judas, Anália Franco, Santa Cruz, Santa Cecilia, Tatuapé, Taboão da Serra.
    Acesse www.davita.com.br ou entre em contato através do telefone (11) 3003-8482.
  • *consulte a cobertura do seu Plano Care Plus

Documentos úteis

Imagem de um celular iPhone x exibindo o instagram

+CONTEÚDO

Vamos tornar esse momento delicado e inesperado mais leve, descontraído e inspirador

É hora de inspirar e ter o melhor conteúdo, com dicas, vídeos, dados e informações para vencermos a covid-19. Vamos unir forças, compartilhar momentos, e, juntos, passar por essa pandemia sem pirar!

logo do instagram SIGA NOSSO INSTAGRAM

Perguntas frequentes

O que é o coronavírus?
O coronavírus é uma família de vírus que pode causar infecções respiratórias de graus variados. Chamado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) de SARS-CoV-2, o novo coronavírus é o agente causador da doença denominada covid-19.
Qual é a gravidade da doença?
O coronavírus provoca, frequentemente, infecções respiratórias leves e moderadas, parecidas com um resfriado comum. Mas, em alguns indivíduos, considerados parte do grupo de risco, os casos podem se agravar e levar ao óbito.
Onde e como o SARS-CoV-2 surgiu?
O primeiro caso do novo coronavírus foi identificado em dezembro de 2019, na cidade de Wuhan, na província de Hubei, na China, quando surgiram diversos casos de pneumonia viral de origem desconhecida. A partir da análise genética do vírus, constatou-se que se tratava de um novo betacoronavírus, inicialmente chamado de 2019-n-CoV pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Ainda não há confirmação sobre a origem do vírus, mas a suspeita é de que ele tenha sido transmitido por morcegos.
Quando foi registrado o primeiro caso no Brasil?
O Brasil registrou o primeiro caso de coronavírus no dia 26 de fevereiro de 2020, na cidade de São Paulo, em um homem, de 62 anos, que havia viajado para a Itália.
Como o coronavírus é transmitido?
A transmissão do coronavírus ocorre pelo ar e através do contato com secreções expelidas pela boca e nariz quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou fala. As gotículas podem ficar depositadas nos objetos ou nas superfícies e outras pessoas podem adquirir o vírus ao tocar esses objetos ou superfícies contaminadas e depois tocar o nariz, a boca ou os olhos. Contato direto com toque ou aperto de mão também pode transmitir a Covid-19.
Quem faz parte do grupo de risco?
Os indivíduos mais suscetíveis a apresentar complicações graves são os idosos, as pessoas com condições pré-existentes (cardiopatias, pressão alta, diabetes, doenças respiratórias, insuficiência renal crônica, imunossupressão, obesidade, entre outras), gestação de alto risco.
Os animais domésticos podem contrair a doença?
Por ora, não há nenhuma evidência de que os animais domésticos possam contrair o coronavírus e transmiti-lo para os seres humanos.
Quanto tempo o SARS-CoV-2 sobrevive nas superfícies?
Não se sabe ao certo quanto tempo o vírus sobrevive nas superfícies. Alguns estudos sugerem que o vírus pode sobreviver nas superfícies por algumas horas ou até vários dias. Isso pode variar conforme as diferentes condições, como o tipo de superfície, a temperatura e a umidade do ambiente.
Quais são os sintomas da covid-19?
Os sintomas mais comuns da doença são febre, tosse e dificuldade para respirar. No entanto, em alguns casos, os pacientes podem apresentar dor de garganta, cansaço, dor no corpo, mal-estar geral, coriza, diarreia, dor de cabeça, dor no peito, náuseas, vômitos, congestão conjuntival, redução ou perda do olfato.
Os sintomas geralmente são leves e começam gradualmente. Algumas pessoas não apresentam sintomas.
Qual é o período de incubação do vírus?
O período de incubação é o tempo que leva para os primeiros sintomas aparecerem desde a infecção. No caso do coronavírus, varia entre 2 e 14 dias.
Como agir em caso de suspeita da doença?
Na presença de sintomas brandos da doença, compatíveis com gripe, a orientação é permanecer em casa, em repouso e isolamento por 14 dias. Se as manifestações forem graves, como febre persistente (mais de 48hs) e dificuldade para respirar, a recomendação é procurar atendimento médico.
Qualquer hospital pode receber pacientes com coronavírus?
De acordo com o Ministério da Saúde, apenas os casos graves devem ser encaminhados aos hospitais de referência, para que seja feito o isolamento, a investigação diagnóstica e o tratamento adequado. Já os casos leves podem ser acompanhados ambulatorialmente (não precisam de avaliação em ambiente hospitalar e internação).
Quais são os cuidados para prevenir a covid-19?
Algumas medidas são essenciais para evitar o contágio e a transmissão do coronavírus:
  • Lave frequentemente as mãos com água e sabão até a altura dos punhos. Esfregue bem as unhas e entre os dedos ou higienize com álcool em gel 70%
  • Não compartilhe itens de uso pessoal como talheres, toalhas, pratos e copos
  • Evite aglomerações e contato próximo com as pessoas, ou seja, manter uma distância de pelo menos dois metros
  • Procure não tocar no rosto, especialmente nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas
  • Evite beijos, abraços e apertos de mãos. Adote um comportamento amigável, mas sem contato físico
  • Pratique a etiqueta respiratória, ou seja, cubra a boca e o nariz com o antebraço ao tossir ou espirrar ou cubra com lenços descartáveis, desprezando-os imediatamente após o uso em uma lixeira fechada. Em seguida, higienize bem as mãos.
  • Limpe e desinfete, frequentemente, os objetos
  • Mantenha os ambientes limpos e ventilados
  • Durma bem e alimente-se adequadamente
  • Use máscaras caseiras feitas de tecido ao sair de casa
Por que é importante ficar em casa?
A disseminação do coronavírus é bastante rápida. Sendo assim, ao ficar em casa, as chances de contágio e transmissão são muito menores.
O uso de máscaras é realmente necessário e eficaz?
Pesquisas têm apontado que a utilização de máscaras caseiras impede a disseminação de gotículas expelidas do nariz ou da boca do usuário no ambiente, garantindo uma barreira física para evitar a propagação da doença e diminuição do número de casos. Nesse sentido, o Ministério da Saúde sugere que as pessoas produzam suas próprias máscaras caseiras, utilizando tecidos que podem assegurar uma boa efetividade se forem bem desenhadas e higienizadas corretamente. Recomenda-se que máscaras cirúrgicas e N95/PFF2 sejam utilizadas pelos profissionais de saúde.
Gestantes e lactantes devem ter algum cuidado especial?
A amamentação não deve ser interrompida frente a um quadro de síndrome gripal! A Organização Mundial da Saúde (OMS) orienta a manutenção da amamentação por falta de elementos que comprovem que o leite materno possa disseminar o novo coronavírus. O Centers for Disease Control and Prevention (CDC) destaca que os benefícios da amamentação superam quaisquer riscos potenciais de transmissão do vírus através do leite materno (transmissão de anticorpos maternos protetores ao bebê). Recomendações para as mães que amamentam e estão com sintomas de gripe
  • Lavar as mãos por pelo menos 20 segundos antes de tocar o bebê e iniciar as mamadas
  • Usar máscara facial durante as mamadas
  • Evitar falar ou tossir durante a amamentação para não expor o bebê
  • Trocar a máscara em caso de tosse ou espirro e a cada nova mamada
No caso de a mãe não se sentir à vontade para amamentar a criança, ela poderá extrair o seu leite manualmente ou usar bombas de extração láctea (com higiene adequada), e um cuidador saudável poderá oferecer o leite ao bebê por copinho, xícara ou colher. Quem faz doação de leite deverá buscar informações diretamente no banco de leite.
Existe vacina para o coronavírus?
Ainda não há vacina ou qualquer tipo de imunização contra o novo coronavírus, embora estudos e testes estejam sendo realizados. Entretanto, recomenda-se manter o calendário vacinal em dia para evitar infecções que podem ser confundidas com a COVID-19 ou que podem debilitar o organismo e agravar uma possível infecção por esse agente.
A vacina contra a gripe também protege do coronavírus?
Não. A vacina da gripe protege contra outro tipo de vírus, o Influenza. Ela é importante, neste momento, para evitar que dois vírus circulem ao mesmo tempo na população.
Como é feito o diagnóstico do coronavírus?
O diagnóstico da Covid-19 é realizado através da presença de sinais e sintomas de Síndrome Gripal (tosse, febre – pode ou não estar presente no momento da consulta, dor de garganta, coriza e/ou dificuldade respiratória) ou da presença de Síndrome Respiratória Aguda Grave - SRAG (dificuldade para respirar, pressão no tórax, saturação de oxigênio menor do que 95% em ar ambiente e/ou coloração azulada dos lábios ou rosto). Em crianças, além dos sintomas/sinais anteriores, podem estar presentes desidratação, redução do apetite e batimentos da asa do nariz.
Na presença de suspeita clínica, o profissional de saúde poderá solicitar exames laboratoriais.
  • Biologia molecular (RT-PCR): detecta o RNA do vírus
  • Imunológico: teste rápido ou sorologia clássica para a detecção dos anticorpos a partir do sétimo dia do início dos sintomas (idealmente a partir do décimo dia). Resultado positivo para anticorpos IgM e/ou IgG
O diagnóstico da Covid-19 também pode ser realizado a partir do histórico de contato domiciliar ou próximo nos últimos 14 dias antes do aparecimento dos sintomas com caso confirmado laboratorialmente e que não foi possível realizar a investigação laboratorial específica.
Quem apresenta sintomas de gripe deve fazer o teste?
Devido à disponibilidade reduzida, os testes diagnósticos são realizados em pessoas que apresentam manifestações clínicas graves da doença (pacientes internados).
A Care Plus tem cobertura para os exames que investigam o coronavírus?
Sim. O exame para detecção do coronavírus (PESQUISA POR RT-PCR) foi incluído no Rol de procedimentos da ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) e deve ser coberto por todas as operadoras de saúde.
Existe tratamento para combater a covid-19?
Até o momento, não existe um tratamento específico para prevenir ou tratar a covid-19. As pessoas infectadas devem receber medicações para aliviar os sintomas. Os casos mais graves devem ser tratados em nível hospitalar. Vários estudos vêm sendo conduzidos para buscar alternativas terapêuticas para o novo coronavírus. Algumas medicações estão sendo estudadas, como antivirais e antimaláricos.
Existe alguma contraindicação para o uso de medicamentos?
A automedicação nunca deve ser feita. Converse com o seu médico antes de usar alguma medicação.
Qual a indicação para usar a cloroquina e a hidroxicloroquina no tratamento da covid-19?
Até o momento, a cloroquina e a hidroxicloroquina são indicadas para o tratamento de pacientes graves hospitalizados. O Ministério da Saúde está monitorando os estudos de eficácia e segurança da cloroquina e da hidroxicloroquina em pacientes com covid-19 e, em qualquer momento, poderá modificar sua recomendação quanto ao uso destes fármacos, baseando-se na melhor evidência disponível.